Você sabe o que é Transtorno Dismórfico Corporal?

É a distorção da imagem corporal, ou seja, uma dificuldade encontrada por algumas pessoas em ver o seu próprio corpo de forma realista. Na presença desse transtorno normalmente a pessoa pode se perceber maior ou menor do que realmente é, e se sentir desconfortável com isso.

A pessoa com essa distorção ao se olhar no espelho têm uma preocupação excessiva com sua aparência e, dessa forma, encontra defeitos e detalhes sutis que ocasionam um grande sofrimento. Contudo é interessante ressaltar que esse defeito às vezes nem existe ou é leve. Essa preocupação pode até prejudicar sua vida, pois a pessoa passa horas por dia pensando ou olhando esses “defeitos”.

  O Transtorno Dismórfico Corporal aparece normalmente na adolescência e ocorre mais com mulheres do que em homens. Quando não tratado ele evolui para a vida adulta. O transtorno pode passar desapercebido e ficar sem diagnóstico por muito tempo, pois normalmente essas pessoas acreditam que esse sentimento e sofrimento são  normais.

Existem diversos cruzamentos que atravessam esse tema, contudo acreditamos que a mídia e a sociedade atuam pontualmente para que esse tipo de transtorno venha à tona.

De acordo com McNamara (2002), nossas crenças, cultura e normas sociais influenciam na nossa relação com nosso corpo. Dessa forma nosso corpo e nossa aparência acabam por ter vários significados simbólicos. Assim,  o tamanho e a  aparência do corpo têm sua função social e também podem demostrar seu status social.  

Para Adams (1977), as pessoas consideradas não atraentes são discriminadas no mundo social pois são julgadas pela sua aparência. Dessa forma o adolescente pode começar uma dieta quando percebe que o corpo magro recebe aprovação e o com excesso de peso é criticado.

Em relação a influência que a mídia trás para questões relacionadas a aparência, Stice (2002),  afirma que as redes sociais podem ajudar a promover distúrbios da imagem corporal e alimentar. É só observar quais são os modelos e ícones femininos da atualidade, que apresenta a cada dia aparência mais magra. Essa exibição de imagens consideradas adequadas faz com que  pessoas com esse tipo de transtorno se sintam pressionadas a ter essa mesma aparência.

Como muitas pessoas têm dificuldade em reconhecer o Transtorno Dismórfico Corporal como um problema real, somente um psicólogo pode ajudar nesses casos visto que com auxilio terapêutico, atendimento nutricional e farmacológico é possivel encontrar maneiras de fazer o individuo aderir ao tratamento. 

AIKALI, Carolina Jabur et al . Imagem corporal nos transtornos alimentares. Rev. psiquiatr. clín.,  São Paulo ,  v. 31, n. 4, p. 164-166,    2004 .   Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-60832004000400006&lng=en&nrm=iso>. access on  02  Apr.  2021.