Feminismo, Nutrição e Perspectivas em Saúde: conexões possíveis

O objetivo do curso é trazer aproximações entre o feminismo e as áreas da Nutrição e da Psicologia, em especial no que tange a temática dos Transtornos Alimentares. Para isso, trará inicialmente uma crítica aos modos hegemonicamente masculinos de fazer e pensar em ciências e na saúde, apresentando a proposta das epistemologias feministas. Como exemplo de epistemologia feminista nestas áreas, será apresentada a Teoria da Objetificação, que trabalha questões em saúde mental (como os transtornos alimentares) por uma ótica das influências socioculturais. O curso propiciará reflexões sobre feminismo, a produção do conhecimento, a produção de padrões de beleza, e a problematização dos ideais da feminilidade em relação aos processos de adoecimento e piora em saúde mental e alimentar com foco nas mulheres.

Conteúdo que será abordado

  • Epistemologias Feministas;
  • Teoria da Objetificação;
  • Ideais de Beleza e Feminilidade;
  • Transtornos Alimentares.

Facilitadora
Ana Maria Bercht

Mini currículo
Psicóloga (CRP 07/27738). Doutoranda em Psicologia Social (2019-2022) e Mestra em Psicologia Social pela PUCRS (2016-2018) dentro do grupo de pesquisa Preconceito, Vulnerabilidade e Processos Psicossociais. Também compõe o grupo Epistemologias, Narrativas e Políticas Afetivas Feministas CNPq/PUCRS. Graduada em Psicologia (PUCRS). Trabalha principalmente com as temáticas de gênero, feminismo, direitos reprodutivos, processos psicossociais e saúde mental.

Público-alvo: Nutricionistas, Psicólogas e estudantes dessas áreas

Data: Janeiro de 2022

Horário: Em breve

Investimento: R$ 50,00